Quando investe no Iban, os seus fundos são inicialmente depositados numa IDE (Instituição de Dinheiro Electrónico), regulada pelo Banco Central Europeu. No caso hipotético desta entidade entrar em insolvência, poderá reclamar o valor remanescente aos seus investimentos.


O Iban, através dos seus originadores de empréstimos, pode aplicar o seu investimento numa série de empréstimos diferentes, cada um com a sua garantia colateral individual. Isto significa que os fundos correspondentes a um empréstimo que entre em "default" podem ser recuperados através da venda dessa garantia.


Para além disso, os originadores de empréstimos predispõe-se a uma garantia de recompra, o que significa que, se o pagamento do empréstimo tiver um atraso superior a 90 dias, será executada uma recompra automaticamente, sem que o investidor necessite intervir.


De forma a reforçar ainda mais a protecção dos nossos investidores, temos ainda a protecção do nosso Safeguard Trust. Esta medida consiste num fundo posto de parte mensalmente e que pode ser utilizado para cobrir quaisquer perdas que possam não ser cobertas pelos restantes meios de protecção.


Até à data, as medidas acima descritas garantiram que os investidores tivessem sempre recebido as taxas correspondentes ao seu investimento.